Melhore a Prática do Ciclismo em Portugal com estas Dicas

best roads for cyclistsComo já foi referido, Portugal é um país fantástico para a prática do ciclismo. No entanto, se quiser tirar o máximo proveito da experiência, será útil planeá-la, procurando informar-se sobre quais as melhores estradas para ciclistas, como fazer o caminho de regresso, onde abastecer-se de provisões, como encontrar locais de alojamento e conhecer as previsões meteorológicas. Além de pensar em para onde ir, convém ponderar igualmente sobre o melhor momento para a partida.

A primeira coisa a fazer é procurar conhecer melhor o país, a sua geografia, relevo, população e que tipo de clima esperar. Para usufruir da visita ao máximo, recomenda-se que pesquise também sobre os atrativos de Portugal, tais como cidades históricas, eventos culturais, espaços naturais e faixa costeira. Conhecer a língua ser-lhe-á útil para comunicar com os habitantes locais, sobretudo nos pontos mais isolados do país.

A nível prático, assim que tenha decidido percorrer Portugal em bicicleta, há alguns aspetos importantes a considerar, como onde levantar dinheiro, qual o código da estrada e os percursos de volta, o que é necessário levar para itinerários mais longos e onde pernoitar. As condições das estradas variam entre as muito boas e as más, mas a maioria encontra-se em bom estado e o trânsito não costuma ser intenso fora das grandes cidades. Há pontos onde a sinalização desaparece subitamente, sobretudo nas zonas rurais, o que pode dar azo a algumas dificuldades. Por outro lado, os melhores mapas do país são os virtuais, que estão mais atualizados do que os mapas impressos e em circulação, dos quais os de melhor qualidade são os mapas militares, concebidos pelo Instituto Geográfico do Exército.

Finalmente, é importante ter conhecimento das melhores lojas de bicicletas, em especial nas cidades de menor dimensão, e de como viajar de transportes públicos, como comboios, metro e autocarros. Nem todos os serviços ferroviários permitem que leve a bicicleta consigo, por exemplo, embora elas sejam habitualmente permitidas na maioria dos serviços urbanos e regionais.